terça-feira, 7 de setembro de 2010

Cantando No Banheiro

Toda vez que eu vou tomar banho, fico inventando versões extraordinariamente originais de músicas infantis. Tomo essa liberdade agradável por que tem tanta gente que inventa letras de música como Rebolation... Ao menos minhas versões são criativas!

(as minhas invenções estão em itálico!) Tente cantá-las também pra ficar mais legal!

Divirtam-se e inventem outras!

A BARATA

A barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata ela tem é uma só
hahaha, ohohoh, ela tem é uma só!

A barata diz que tem um sapato de fivela
É mentira da barata o sapato é da irmã dela
hahaha, ohohoh, o sapato é da Irma dela!

A barata diz que tem um anel de formatura
É mentira da barata ela tem é casca dura
ahaha, ohohoh, ela tem é casca dura!

A barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata ela tem uma fábrica de lingerie
haha, ohohoh, ela tem uma fábrica de lingerie!

A barata diz que foi passear de avião
É mentira da barata ela viajou ao centro da terra
ahaha, ohohoh, ela se dissolveu no magma subterrâneo
ahaha, ohohoh, ela se afogou no magma subterrâneo

A barata diz que tem um anel de casamento
É mentira da barata ela freqüenta casa de swing
hahaha, ohohoh, ela dá pra todo mundo
hahaha, ohohoh, o anel dela está mais largo!

A barata diz que fez faculdade de medicina
É mentira da barata ela fez faculdade de química
hahaha, ohohoh, ela é imune a bombas nucleares
hahaha, ohohoh, ela é imune ataques nucleares!

--------------------------------------------------------

MARILU

Eu tinha uma galinha que se chamava Marilu
Um dia fiquei com fome e papei a Marilu.
Marilu, Marilu, tinha cara de babaca
Marilu, Marilu, botava ovo pela cloaca.

Eu tinha uma vaquinha que se chamava Zarali
Um dia fiquei com fome e papei a Zarali.
Zarali, Zarali, tinha cara de careta.
Zarali, Zarali, botava leite pela teta!

Marilu, Marilu, transava até com urubu
Marilu, Marilu, botava ovo pelo sul

Eu tinha uma tartaruga que se chamava Maria Felisbertina
Um dia fiquei com tédio e caguei na cara dela
Maria Felisbertina, Maria Felisbertina, ficou com a cara na merda
Maria Felisbertina, Maria Felisbertina, nunca mais viu a luz do sol

Eu tinha um hipopótamo que se chamava Jean-Jaques Leopoldino
Um dia fiquei ódio e flambei o Jean-Jaques Leopoldino
Jean-Jaques Leopoldino, Jean-Jaques Leopoldino
Tinha a cara de felino
Jean-Jaques Leopoldino, Jean-Jaques Leopoldino
Se jogou da torre Eifel!

Eu tinha uma galinha que tinha cara de banana
Um dia fiquei com fome e amassei a cara dela
Joguei canela, joguei canela
E fritei a cara dela
Joguei canela, joguei canela
E fritei a cara dela!

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Devo estar doente hoje, pq, parece, q esse foi o post mais engraçado q já vi. kkkk
    Fiquei imaginando vc cantando isso. kkkk
    Que comédia!

    ResponderExcluir
  3. huhuhuhauhuahuauhauahuauhauhauahuhuahaua!!

    mto boooom!!

    XD

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Dani

    Eu admiro imensamente as pessoas que não tem pudor de serem espontâneas e sinceras, de serem elas mesmas. Sabe aquele conto: A roupa nova do rei? Tenho pensado muito nele ultimamente e seu texto encaixou na moral da história como uma luva, ao menos a meu ver. Você é a criança que desconhecia os pudores sociais e teve a inteligência e a inocência de ser a única a pronunciar: o rei está nu. Você é assim não tem pudor de dizer o que pensa, o que eu acho uma atitude louvável, embora as vezes precise ser polida, porque pode se pautar em incerteza e magoar quem não merece, mas isso se aprende com o tempo.
    Eu creio que crescer é aprender a ser criança na hora certa e isso só se aprende com o tempo, parece que a 3° idade já aprendeu tal lição, tenho a impressão que lá se volta a ser criança, mas com a consciência da preciosidade de cada momento.

    Acho que já falei demais

    Fico por aqui

    Até a próxima

    Bjo

    ResponderExcluir
  5. rsrs! Valeu pelo comentário tici!

    As vezes eu penso isso... Primeiro um camelo, depois um leão e por último a criança, como já dizia Nietzsche!

    ResponderExcluir
  6. Por nada,
    Mas, por favor, me explica direito essa história de primeiro um camelo, depois um leão e por último a criança
    Bjos

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário!